Carol

[Seriado] The Last Kingdom – Primeiras impressões

Cotidiano 9 Comments

S01 x E01 – The Danes Have Arrived

Nunca fiz review de seriado e por isso não esperem uma análise técnica e profunda. Como o título sugere irei apenas escrever sobre minhas primeiras impressões do seriado The Last Kingdom que estreou no último dia 10, na BBC America.

The Last Kingdom é baseado na série de livros Crônicas Saxônicas do Bernard Cornwell. Esse foi meu primeiro contato com os livros do Bernard e curiosamente, apesar de já ter citado a série algumas vezes por aqui, nunca resenhei nenhum dos livros. Assim como as Crônicas de Gelo e Fogo, esta série ainda está em andamento e por isso tenho que incluir o Bernard sempre nos meus pensamentos positivos desejando vida longa e cheia de saúde a ele. Até o momento 8 volumes foram lançados.

Eu sou fã de Crônicas Saxônicas e portanto vou fazer sim comparações e críticas à adaptação. E claro, terá spoilers do episódio! #mimimi

The Last Kingdom, ou O Último Reino, é o nome do primeiro volume da série de livros que conta a história da formação da Inglaterra, através das narrativas de vida de Uhtred.

O primeiro episódio começa de forma muito semelhante ao livro mostrando um Uhtred criança, ainda chamado de Osbert, na fortaleza de Bebbanburg presenciando a chegada dos dinamarqueses nas terras de seu pai, o ealdorman Uhtred.  Rapidamente somos apresentados a Ragnar e ao evento que transforma Osbert em Uhtred (devidamente rebatizado, pelo padre Beocca, para Deus não se atrapalhar quando ele chegar no céu com outro nome 😉 ).

Eoferwic (capital da Nortúmbria) está tomada pelos dinamarqueses e, apesar de no seriado parecer que a cidade fica ali depois da esquina, nos livros os preparativos e acordos entre os senhores da Nortúmbria para enfrentar os invasores, além da viagem em si, levam um bom tempo.

TLK_101_15

A batalha em Eoferwic ficou interessante, mas bem diferente da versão dos livros. O que se manteve foi a estratégia “surpresa” dos dinamarqueses. No fim das contas o resultado é o mesmo, saxões arrasados e Uhtred filho levado como escravo por Ragnar. Os eventos inicias do destino de Uhtred em meio ao dinamarqueses ficaram bem parecidos com o livro, inclusive o surgimento do seu inimigo de infância.

Eu gostei dos cenários e figurinos apresentados, apesar de ficar nítido o investimento acanhado (nada perto de um Game of Trones da HBO) que a série recebeu. Gostaria que tivessem preservado as barreiras do idioma, mas imagino que essa decisão esteja ligada aos custos da produção.

Senti muita falta de mais da infância de Uhtred (nada de sceadugengan – Andarilho das Sombras) e sua criação pagã em meio aos costumes dinamarqueses, inclusive do seu primeiro encontro com Alfredo. São passagens muito ricas que embasam todo o conflito que fará sempre parte da vida de Uhtred: saxões x dinamarqueses , cristianismo x paganismo. Tenho a impressão que para quem não leu os livros não fica muito claro o relacionamento dele com Ragnar e sua reação nos eventos finais do episódio. O guri que faz o Uhtred criança esteve muito bem, mais um motivo para ele ter tido mais tempo de tela.

A abertura da série ficou interessante e mostra o mapa que temos nos livros, o que achei bem legal. De modo geral o episódio foi interessante, bem executado e com atuações que não comprometem.

sax1

De fato, o que realmente não gostei (pelo menos nesse 1º episódio) foi a caracterização das personagens. Beocca está velho e nem um pouco estrábico, Ubba não tem “o rosto tão maldoso” e parece mais com seu irmão Ivar (por sinal, cadê Ivar?), a família de Uhtred não é nem um pouco loura e Uhtred adulto…ah Uhtred… não tem NADA de Uhtred!

Gente, simplesmente nunca vou entender esse tipo de coisa que sempre acontece em adaptações. Mudam totalmente o aspecto físico das personagens. Não acredito que num mundo tão grande não existam atores que se encaixem, pelo menos, nas característica básicas. Fora que água oxigenada tem em qualquer farmácia!

uhtred_of_bebbanburg_by_caiomm-d51w6s3

Basta escrever Uhtred de Bebbanburg no Google Imagens que dá pra notar que ninguém NUNCA imaginou um Uhtred moreno e titela. Esse da série vai ter que comer muito “feijão com arroz” para chegar perto …

A primeira temporada de The Last Kingdom terá 8 episódios que, ao contrário do que o nome sugere, irão cobrir os DOIS primeiros livros da série.

Sério isso??? Aff…

O primeiro episódio avança até, mais ou menos, a página 220 do primeiro livro (362 páginas) e isso me deixou um tanto apreensiva. Mesmo considerando dois livros, já é uns 30% do material.

Só resta acompanhar e torcer para a série ganhar fôlego e conseguir passar, nem que seja um pouco, da incrível saga de Uhtred de Bebbanburg.

É claro que eu gostaria de ver todos os detalhes e diálogos dos livros no seriado, mas sei que não é assim que funciona, afinal é uma adaptação. Vou tentar manter as expectativas baixas e me esforçar para compreender as mudanças desnecessárias (na minha visão) que sempre são feitas.

A partir do segundo episódio farei reviews na PO.CI.L.GA. com textos mais curtos e sem tanto #mimimi. Gosto de comparar as obras , mas prometo ser boazinha. 😉

Me acompanhem lá também!

assinatura

 

 

Related Posts

9 Comments

  • wagner on 30 de abril de 2016

    A unica coisa que gostaria que não alterassem era as batalhas pessoais de Uhtred. Como a morte de Ubba, quase sendo um golpe de sorte, pois ele perdeu o equilibrio nas tripas de um ferido e Uhtred abre sua guarda e o mata, o duelo com Stepa que depois vira seu grande amigo, e por ultimo de Svein do Cavalo Branco, onde Uhtred o derruba do cavalo mas não o mata, tornando mais acreditavel a historia, do que ele ir pra cima da parede de escudos sozinho matar uma multidão, pegar uma lança que foi jogada para ele no ar e acerta-la em Svein, ou Skorpa (nome dele na série), assim também como no duelo com Ubba, ele nunca tinha estado numa parede de escudos e matou um dos maiores guerreiros dinamarqueses.
    Isso me incomodou, mas a série é foda, os personagens são muito parecidos com os do livro, e muito cativantes. Ansioso pela segunda.

    • Author
      Carol on 8 de maio de 2016

      Isso mesmo, Wagner. Tb não curto essas mudanças. Perde um pouco do espírito das Crônicas Saxônicas. Mas acompanharei a segunda temporada, com certeza!

  • bill power on 22 de outubro de 2015

    Review muito bom! Abordou com serenidade e isenção os pontos em que a série não corresponde ao livro e deu uma ideia geral para quem ainda não conhece o que esperar dessa produção.

    Para quem leu os livros fica claro também o quão distante irá ficar, enfim, não há o que acrescentar. Além de todos estes pontos positivos , conseguiu trazer leveza e irreverência sem ficar exagerado ou deslocado. Um texto irretocável, ainda mais se considerar que é uma primeira vez!

    Parabéns!

    JAMAIS VEREI ESSE SERIADO! Essas impressões só ajudam a reforçar essa decisão.

    • Author
      Carol on 26 de outubro de 2015

      Elogio de vc não vale! 😛
      Pena que o seriado não ficou como imaginávamos. Eu vou acompanhar, mas já sem grandes esperanças.

  • […] Last Kingdom e a partir de agora eu que vou comentar os episódios por aqui. Como prometi no meu texto sobre minhas primeiras impressões, vou tentar* não escrever muito e nem ficar com tanto #mimimi por aqui. Contudo, farei […]

  • Camila on 18 de outubro de 2015

    Ih Carol tô desinformada mesmo, nunca tinha ouvido falar dessas Crônicas hehe
    Vou atrás dos livros e do sorriso tbm hehe
    Tal bom ler seus textos
    Bjos

    • Author
      Carol on 19 de outubro de 2015

      Jura, Camila?!? Talvez por causa do gênero… Mas é uma série bem famosa “no meio”. hahaha
      Se vc gosta de romances históricos (sem romance :P) esse com certeza vc vai gostar.
      Hj vou ver o ep 02 do seriado!
      Bjocas

  • Marcio Melo on 16 de outubro de 2015

    “…água oxigenada tem em qualquer farmácia!”

    hahahahaha

    Adorei sua resenha, nada, continue com #mimimi que tá bom.

    Confesso que nunca li os livros apesar das INÚMERAS recomendações ao redor do globo, mas essa coisa de caracterização de personagem é sempre complicado. Até acho válido quando fazem algo “provocativo” do tipo botar o tocha humana com um ator negro, mas aí já entra mais no lance de representatividade no cinema/tv de raças que sofrem preconceitos e etc, é outra coisa.

    No caso daqui, mesmo conhecendo a história apenas por alto, entendo que um moreno titela não se encaixa mesmo no papel e sim, habemus água oxigenada.

    Se eu ver que a série está legal até penso em acompanhá-la, mas não sei se tenho coragem de encarar os livros não.

    • Author
      Carol on 16 de outubro de 2015

      Ah Márcio! Os livros são ótimos! Claro que para quem gosta do gênero. hehehe E os livros são bem menores que os de Crônicas de Gelo e Fogo. 😉
      O seriado tenho minha dúvidas se vai se sustentar, mas ainda é muito cedo para ter qualquer ideia mais concreta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise aqui

Você também me encontra no…

Hoje é…

Estou lendo…

Cinema: Último filme visto

Arquivo

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: