Carol

Meu GTD – Captura

Desenvolvimento Pessoal 4 Comments

Já contei em outro post minha história com o GTD e que considero ter certo domínio do Nível Ground. Nesse post vou mostrar um pouco do meu sistema de captura que considero um dos passos mais importantes para tudo funcionar bem.

O Nível Ground tem como base os 5 passos do GTD:

  1. capturar
  2. esclarecer
  3. organizar
  4. refletir
  5. engajar

O post Aprenda GTD – Parte 3: O Fundamental do GTD do Vida Organizada explica bem esses passos, aliás, a série Aprenda GTD toda é muito boa!

O primeiro passo é aparentemente o mais simples, mas é onde eu costumava furar. A ideia é tirar todas as demandas da sua mente e colocar no sistema. Capturar aquela informação e então colocar na sua caixa de entrada para no próximo passo ser processada. Ou seja, anotar (manuscrito e/ou digital) absolutamente tudo que chega de demanda para você.

Eu já tinha o costume de anotar as coisas em blocos de papel que ficam na minha mesa do computador, seja em casa ou no trabalho. A questão é que se eu não estivesse nesses ambientes, simplesmente confiava que eu lembraria de anotar depois. E com o passar dos anos ficou cada vez mais difícil lembrar depois.

dedo-fita

Eu não sou muito de papel, agenda e caderno nunca funcionam, então, as demandas que chegam por meio digital sempre fluíram, mas essas “de boca” sempre me pegaram. Tanto que se a situação permitir eu sempre vou pedir “me mande por email, por favor”. hehehe

Atualmente estou usando as ferramentas abaixo para fazer a captura:

  • Plugin Web Clipper do Evernote
    • Com esse plugin capturo tudo que quero na internet e jogo para a Inbox do Evernote.
  • App do Evernote
    • Foi com ele que resolvi o problema de deixar para anotar depois. Tiro foto, gravo áudio (muitas vezes dirigindo que é quando as ideias aparecem), anoto um lembrete e no fim vai tudo para a Inbox também.
  • Google Keep (web e app)
    • Uso mais raramente, normalmente para anotar algo que quero que fiquei rápido de acessar no celular.
  • Notas adesivas do Windows
    • É um post-it digital que fica na sua “área de trabalho”. A minha é super limpa, apenas ícone da lixeira, então quando quero lembrar de algo que é para fazer no computador coloco um bem no meio da tela. Me dá um aflição, então processo rapidinho. 😛
  • Papel
    • Ainda nos bloquinhos e papeizinhos avulsos. Até tenho um caderno tipo caixa de entrada, mas quase nunca lembro de usar. Acho que gosto da sensação de amassar o papel quando processo/esclareço aquela nota.

 

 

 

Quanto a “caixas de entrada”, atualmente eu tenho 3 digitais e 2 físicas, são elas:

  • Gmail
    • Onde recebo emails pessoais e de trabalho.
  • Hotmail/Outlook
    • Email que utilizo para cadastros e compras.
  • Evernote
    • Tenho um caderno padrão chamado Inbox que é para onde mando tudo que “capturo” na internet ou através do app.
  • Espaço ao lado do computador (casa e trabalho)
    • Não tenho uma caixa física para colocar papeis e objetos, normalmente uso um bloco de papel, mas deixar um papel avulso também funciona. Em casa sempre peço para deixarem lá os “pedidos” anotados em algum papel. Se a pessoa apenas falar comigo é certeza de que não farei.

Coisas que chegam de outra forma (ex. WhatsApp) eu tento capturar e colocar em alguma dessa caixas de entrada imediatamente.

Pode parecer simples a ideia de registrar tudo, mas é muito fácil cair na tentação de deixar passar e confiar na sua mente. É preciso criar um hábito e, como diz o David, entender que nossa mente foi feita para ter ideias, não para armazenar coisas. 😉

O vídeo (inglês) abaixo faz um resuminho dos 5 passos do GTD.

Em outro post mostrarei um pouco das outras ferramentas que uso para fazer meu workflow funcionar.

assinatura

 

 

Related Posts

4 Comments

  • Reiner Requião on 11 de março de 2016

    Eu sempre erro nisso. E em já programar mentalmente o que vou fazer durante o dia em vez de olhar no evernote.

    Vou focar nesse primeiro passo. já melhorei 50%, mas vamos tentar a totalidade. 😀

    • Author
      Carol on 15 de março de 2016

      Tente mesmo! Faz uma grande diferença não ter furos nessa etapa. 😉

  • Camila on 22 de fevereiro de 2016

    Boa Carol!
    Realmente faz diferença quando incluímos esse hábito no nosso dia a dia. Eu ando meio largada no GTD, mas continuo capturando. Acredito que esse tenha sido o único passo que já “está no sangue”.
    Adorei o post e quero saber mais do teu workflow.
    Um beijo!

    • Author
      Carol on 23 de fevereiro de 2016

      Eu tb, Camila… não estou conseguindo chegar onde quero no GTD, mas acho também que é por conta do furacão de incertezas que minha vida virou esse início de ano. Espero que quando acalmar eu volte ao rumo. Estou lendo o livro do David que o Márcio da Call Daniel me sugeriu. Vamos ver se me dá alguma luz tb! 😉
      Bjocas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise aqui

Você também me encontra no…

Hoje é…

Estou lendo…

Cinema: Último filme visto

Arquivo

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: